A Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Curitiba anunciou na manhã desta segunda-feira (21) que a corregedoria tem até a terça-feira (22) para entregar o parecer sobre a denúncia feita por ex-comissionados contra a vereadora Katia Dittrich (SD), eleita com o nome de urna “Katia dos Animais de Rua”. Ela é acusada de ficar com parte dos salários dos servidores lotados em seu gabinete.

Após a divulgação, o parecer será votado em plenário da Câmara, sendo preciso maioria simples de votos para a instalação de uma comissão processante para investigar a denúncia. Este é o primeiro passo para que sejam aplicadas sanções à acusada, sendo a mais grave delas a cassação do mandato.

Segundo as denúncias de ex-comissionados de Katia Dittrich, a vereadora pedia valores que variavam entre R$ 1,5 mil e R$ 5 mil e a forma de abordagem e repasse variava de acordo com cada servidor. Esse repasse era exigido dos assessores que ocupavam os cargos com os maiores salários do gabinete. Na denúncia, os servidores apresentaram dois comprovantes de transação bancária que totalizam R$ 6 mil.

Além disso, outro servidor denunciou que havia emprestado R$ 5 mil à parlamentar ainda antes de Katia Ditrich assumir o mandato na Câmara Municipal. O acordo era que o valor emprestado seria devolvido em 12 pagamentos mensais de R$ 771, considerando as taxas de juros do empréstimo feito pela servidora para obter os recursos. Entretanto, depois de assumir o mandato e de nomear a assessora na Câmara Municipal, a vereadora teria parado de fazer os pagamentos sob a alegação de que o valor deveria ser descontado do salário da própria servidora.

A vereadora do Solidariedade nega as acusações. Em um rápido pronunciamento na tribuna da Câmara na última quarta-feira (16), ela disse estar indignada com a denúncia e adiantou que “providências serão tomadas”, além de afirmar que espera ser isentada das acusações.

“Eu sou ativista e protetora dos animais há 11 anos. Nesses 11 anos, eu resgatei mais de 1,2 mil animais. Então eu levo sempre comigo o olhar de cada um deles. Se devo alguma coisa a alguém, é a eles [aos animais]. Se estou aqui hoje é por causa deles”, disse Katia Dittrich.