O relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Correios, deputado federal Osmar Serraglio (PMDB-PR), esteve ontem em Curitiba e corrigiu a informação de que seriam mais de 50 pessoas a terem pedido de indiciamento encaminhado ao Ministério Público, até ser concluído o relatório final. Segundo ele, devem ser mais de 60 pessoas sugeridas de serem indiciadas. "São aproximadamente 30 fatos com irregularidades, cada um com pelo menos duas pessoas envolvidas", afirmou.

A relação do relator inclui o ex-chefe da Casa Civil deputado José Dirceu (PT-SP), o ex-secretário de Comunicação Luiz Gushiken, e o ex-presidente do PT José Genoino, além de outros políticos, funcionários e dirigentes de estatais e empresários. Segundo Serraglio, é possível abreviar a CPMI. "Ninguém quer estender em demasia. Temos condições de acelerar os trabalhos e terminar antes de abril", afirmou.

O sub-relator de contratos da CPMI, deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP), divulga hoje o seu primeiro relatório parcial, envolvendo uma única empresa aérea, a Skymaster, que opera a rede postal noturna dos Correios. O relatório parcial aponta irregularidades praticadas em contratos feitos com a estatal, que vão desde condução de licitação, conluio de empresas por meio de arrendamento simulado, até remessa indevida de recursos para o exterior.