O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), participou de uma reunião, nesta terça-feira, 10, com integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). No encontro, além de abordar pautas de interesse dos ruralistas, ele apresentou os pontos que pesam contra ele na petição da Operação Lava Jato, acusações que ele classificou como uma piada. “O procurador escolheu a quem investigar. Apresentei os pontos aqui para que todos fiquem confortáveis em saber que o presidente da Casa está muito confortável com esse processo”, afirmou.

Cunha afirmou ainda que irá instalar todas as comissões que foram fechadas no ano legislativo anterior e que foram desarquivadas, como a comissão que avalia a PEC 215 que dá anuência ao Congresso Nacional para participar também das demarcações de terras indígenas.”Todos os projetos que foram arquivados pelo fim da legislatura e que foram desarquivados são obrigados a retornar aos mesmos estágios que foram encontrados. Da minha parte fiz o que tinha de fazer”, explicou.

Cunha ainda afirmou que irá interceder na questão dos caminhoneiros. “Em duas semanas volto na FPA para debater as pautas no detalhe”, disse.