Sete pontos atrás do adversário na primeira pesquisa de intenções de votos, divulgada na quarta-feira passada, o deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB) recebeu o reforço da cúpula tucana no Estado ontem, 13, na véspera do início do horário eleitoral gratuito para o terceiro turno, em Londrina, que será no próximo dia 29. O senador Alvaro Dias, o prefeito de Curitiba, Beto Richa, e o presidente do PSDB do Paraná, Valdir Rossoni, foram a Londrina ajudar na campanha de Hauly.

Hoje, a campanha de Barbosa Neto reage com a visita do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, na cidade. Na semana passada, Barbosa teve a ajuda do senador Osmar Dias e do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Ontem, em Curitiba, Lupi previu a vitória de Barbosa.

“Amanhã (hoje) é sábado. Meu dia de folga. E eu vou, com muito entusiasmo, fazer campanha para o Barbosa, que vai ser o próximo prefeito de Londrina”, declarou.

Como as posições no palanque de Londrina estão trocadas em relação às eleições ao governo, em 2006, a disputa local está sendo vista como uma prévia do que poderá acontecer na sucessão estadual do próximo ano.

A adesão do governador Roberto Requião (PMDB) à campanha de Hauly, durante a semana, fortaleceu essa tese, que coloca o PMDB e os tucanos de um lado e Osmar e os petistas como seus adversários, em 2010.

Requião já gravou mensagem de apoio a Hauly. Em Curitiba, deputados estaduais defendem aproximação com o PSDB para a eleição ao governo. Na segunda-feira, o governador de São Paulo, José Serra, vem a Curitiba, para assinar um convênio na área fiscal e aproveitará para tratar do assunto com o governador peemedebista.

Todos estes movimentos são tidos como um ensaio para 2010, embora o PMDB apresente o vice-governador Orlando Pessuti como pré-candidato à sucessão de Requião.

O grupo que foi a Londrina acompanhou Hauly em uma caminhada pela avenida Serra da Esperança, na zona oeste, onde visitaram comerciantes e conversaram com moradores e trabalhadores. Todos fizeram pronunciamentos. Beto Richa disse que fará parceria administrativa entre Curitiba e Londrina se Hauly for eleito prefeito.

Hauly e Barbosa Neto terão dois blocos de dez minutos no horário eleitoral gratuito nas emissoras de televisão, entre às 13h00 e as 13h20, e entre 20h30 e 20h50. E o mesmo tempo, nas emissoras de rádio, entre 7h00 e 7h20 e 12h00 e 12h20.

Os dois candidatos usarão os programas para tentar obter a confiança do eleitor que votou no deputado estadual Antonio Belinati (PP), vencedor da eleição no primeiro turno.

Belinati teve sua candidatura cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em outubro e ainda tenta reverter a decisão no Supremo Tribunal Federal (STF). O deputado do PP teve seu registro de candidatura cancelado devido à rejeição da prestação de contas de um convênio assinado durante sua administração anterior.