O empresário Joesley Batista, principal acionista da JBS, e o executivo do grupo J&F Ricardo Saud, devem ser transferidos para Brasília somente nesta segunda-feira, 11.

Delatores do caso JBS, que mergulhou o governo Michel Temer na crise, Joesley e Saud se entregaram à Polícia Federal em São Paulo neste domingo, 10.

Eles tiveram a prisão decretada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, que acolheu pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.