A tramitação da denúncia-crime contra o prefeito de Campo Magro, Louvanir Joãozinho Menegusso (PFL), ainda não foi concluída na Comarca de Almirante Tamandaré. Há cerca de um ano o Tribunal de Justiça (TJ) aceitou a denúncia, que foi encaminhada para o fórum da comarca para que as partes envolvidas se manifestem.

Segundo o fórum de Almirante Tamandaré ainda falta colher o depoimento de algumas pessoas, entre elas o prefeito. Encerrada essa fase, o processo retorna ao Tribunal de Justiça.

Na época do julgamento, em maio do ano passado, a 1.ª Câmara Criminal do TJ recebeu, por unanimidade de votos, a denúncia-crime envolvendo Menegusso. Além do voto do relator, desembargador Clotário Portugal Neto, os desembargadores Darcy Nasser de Melo e o juiz convocado Miguel Kfouri Neto se posicionaram pelo acolhimento da denúncia.

No proceso de número 95.797-5 também são denunciados Alceu Alves Passos, Mauro Benthien Cavichiollo, Nelson Daher Santos, Luciano Maciel Passos, José Roberto Perussi e Abrão José Solinzues. A denúncia foi formulada pelo Ministério Público (MP), que apurou que o prefeito efetuou, em seu primeiro mandato (1997 a 2000), compras diversas sem licitação e praticou desvios de verbas públicas. Louvanir Menegusso foi eleito pela coligação PFL, PPB, PTB e PSDB.