Os ânimos estão exaltados na Assembleia Legislativa. Os peemedebistas Luiz Eduardo Cheida e Antonio Anibelli estão em pé de guerra. Anibelli acusou Cheida de faltar sistematicamente às sessões.

O ataque foi em represália às críticas que Cheida fez à sua ordem para proibir a presença de fotógrafos e cinegrafistas em plenário. Ontem, Cheida respondeu a Anibelli com um relatório da Mesa Executiva mostrando que compareceu a 90% das sessões realizadas este ano.

Exigiu desculpas do companheiro de partido. Mas Anibelli, além de manter as acusações, ainda disse que renuncia ao mandato se Cheida provar que teve menos de 120 faltas nos três anos e meio de mandato.