Fabrio Scremin/Appa
O secretário Richa Filho acompanhou o grupo de deputados que nesta segunda-feira visitou o porto de Paranaguá.

Deputados federais que integram a Subcomissão Permanente dos Portos e Vias Navegáveis, da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, visitaram o Porto de Paranaguá nesta segunda-feira (11). O grupo, formado pelo presidente da Subcomissão, deputado Alberto Mourão (PSDB-SP); o relator, deputado Luiz Argôlo (PP-BA) e o deputado Zeca Dirceu (PT-PR), foi recebido pelo secretário de Infraesturura e Logística, José Richa Filho e pelo superintendente dos portos de Paranaguá e Antonina, Airton Maron. O deputado federal Reinhold Stephanes e o prefeito de Paranaguá, José Baka Filho, também participaram da reunião.

Durante o encontro, pela manhã, foram apresentados os projetos de ampliação dos portos paranaenses e também os projetos de modificação nos acessos ao porto, com a construção de vias perimetrais alternativas, com o objetivo de desafogar o acesso ao porto que hoje fica restrito a apenas uma saída, a BR-277.

A Subcomissão elegeu os seis mais importantes postos do Brasil para visitar e o resultado destas visitas vai gerar um relatório que será apresentado à Casa Civil e à presidente Dilma Roussef.

“Um porto que representa 9% da balança comercial do país é estratégico para o país e não pode ser menosprezado. É justa a reivindicação de Paranaguá, de colocar estas obras complementares no Plano Plurianual do Governo Federal. A comissão quer ouvir todos os setores da cadeia produtiva portuária pra ver as necessidades e identificar prioridades. Vamos sugerir obras para serem incluídas no PPA”, afirmou o presidente da subcomissão deputado Alberto Mourão. “Sabemos que o Brasil não tem condição de atender todas as demandas mas a infraestrutura portuária é essencial para este país crescer. Sem porto nenhum país cresce”, disse.

O deputado Reinhold Stephanes disse que o projeto de construção de novos acessos portuários é fundamental para o desenvolvimento do Porto de Paranaguá. “O Porto de Paranaguá é um dos mais importantes do Brasil e um dos que tem melhores condições de crescer. Ele precisa urgente destes projetos de infraestrutura. Já existe um plano diretor que precisa ser incorporado pelo Governo Federal”, afirmou.

A primeira reunião da Subcomissão ocorreu no dia 14 de junho, em Brasília, e teve a presença de representantes das associações brasileiras de Cruzeiros Marítimos (ABREMAR), de Terminais Portuários (ABTP) e de Terminais Líquidos (ABTL). No último dia 30, a comissão fez sua primeira visita técnica ao Porto de Santos. Depois de visitarem Paranaguá, os deputados farão ainda visitas aos portos de Itaguaí (RJ), Vitória (ES), Salvador (BA) e Suape, em Recife (PE). Finalizadas as visitas, os deputados vão elaborar um relatório final que vai elencar as prioridades dos principais portos brasileiros.

O deputado Zeca Dirceu disse que o relatório final da subcomissão será debatido no Congresso Nacional. “O Brasil está concluindo um novo plano plurianual para os próximos quatro anos e com este trabalho da subcomissão, de identificar as prioridades dos principais portos brasileiros, aumentam as chances dos portos paranaenses terem mais oportunidades de investimentos a partir do PPA”, disse.

Para o secretário José Richa Filho, a visita dos deputados federais a Paranaguá é um marco para o Estado. “Eles vieram com propostas pró-positivas, vieram abertos ao diálogo e querendo conhecer nossa realidade. Estas discussões entrarão nas tratativas do Plano Plurianual e nós precisamos que nossos projetos sejam contemplados. O apoio do legislativo federal é fundamental para isso”, disse.

Durante a tarde, os deputados presidiram uma reunião com representantes do sistema portuário paranaense. De acordo com o deputado Luiz Argôlo , relator da Subcomissão, o objetivo da reunião foi verificar as obras prioritárias para o porto e identificar os problemas gerados pela atividade no dia-a-dia da cidade. “Diversas intervenções físicas que são muito necessárias não foram feitas, como a questão dos acessos rodoviários. Com a ampliação dos portos que se pretende fazer, vai aumentar em muito a movimentação de caminhões, por exemplo, e a cidade de Paranaguá não pode sofrer com isso. Ouvimos os diferentes representantes do sistema portuário local e vamos incluir estas demandas no relatório final, que será apresentado à presidente Dilma”, disse.

O superintendente da Appa, Airton Maron, participou da reunião e disse que o somatório de esforços para as melhorias dos portos paranaenses é fundamental para o desenvolvimento do país. “A vida destes deputados é muito importante na medida que eles estão em Brasília, discutindo os investimentos e sabendo das nossas necessidades. Tenho certeza que eles nos ajudarão a receber os investimentos que precisamos para que este porto seja ampliado e, assim, darmos a resposta que a sociedade precisa”, disse Maron.

Cerca de 60 pessoas participaram da reunião com os integrantes da Subcomissão de Portos. Estiveram presentes representantes da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Federação das Empresas de Transporte de Cargas, Federação das Associações Comerciais e Industriais do Paraná (Faciap), Associação Comercial de Paranaguá (Aciap), Centro de Estudos do Mar da UFPR e da Câmara dos Vereadores de Antonina. Também vieram representantes dos trabalhadores ligados ao Sindicato dos Estivadores, dos Conferentes e dos Trabalhadores Portuários, além de representantes de empresas ligadas à atividade portuária em Paranaguá.