Gerson Klaina
Tucano Fernando Francischini fará parte da CPI.

O deputado federal Fernando Francischini (PSDB) foi eleito, na tarde de terça-feira (3), o segundo vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o tráfico de pessoas no Brasil.

A Comissão deve apurar a relação dos desaparecimentos, entre 2003 e 2011, com o tráfico de pessoas para comércio internacional de órgãos, adoção internacional ilegal, prostituição e trabalho escravo.

O período investigado é relativo à vigência da Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional, conhecida como Convenção de Palermo. A CPI do Tráfico de Pessoas no Brasil será presidida pelo deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA).

A relatora será a deputada Flávia Moraes (PDT-GO). Foram escolhidos como primeira vice-presidente a deputada Érica Kokay (PT-DF) e para segundo vice-presidente o deputado Fernando Francischini (PSDB-PR).

Para terceiro vice-presidente, foi indicado o deputado Asdrubal Bentes (PMDB-PA). Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o número de pessoas vítimas de tráfico no planeta chega a quatro milhões por ano. Os brasileiros estão entre as principais vítimas do tráfico internacional.