Ao contrário do que ocorreu ontem, quando comentou o suposto tráfico de influência envolvendo a atual ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, esquivou-se hoje de falar sobre o assunto. “Estes saltos mortais que pegam um episódio e tentam ligar a minha candidatura e, no meio, não tem nada, não funcionam. Não vou dar combustível a esta pauta dos adversários”, afirmou hoje em São Paulo.

Ela acrescentou que o caso envolve uma autoridade governamental e o governo vai investigar tudo que foi divulgado. Dilma falou após visita à Associação dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo. O candidato do PT ao Governo do Estado, Aloísio Mercante, adotou um discurso semelhante. “Vamos aguardar as investigações”, disse.