A presidente Dilma Rousseff lamentou, em nota, a morte do ex-senador José Eduardo Dutra, a quem se referiu como amigo e companheiro. “Hoje o Brasil se despede de um grande brasileiro”, diz a nota divulgada pelo Palácio do Planalto. “Ao longo de toda sua vida, ele foi uma liderança comprometida com o Brasil e o nosso povo”, completou.

O ex-senador morreu na madrugada deste domingo, 4, em Belo Horizonte (MG), aos 58 anos. Dutra lutava contra um câncer. O funeral ocorrerá nesta segunda-feira, na capital mineira. No mesmo dia, o corpo de Dutra será cremado.

“Sua dignidade, inteireza de caráter e seriedade jamais serão esquecidos e são a nossa grande perda”, afirmou a presidente. Ela prestou solidariedade à família e aos amigos.

Dutra foi presidente da Petrobras de janeiro de 2003 até julho de 2005 e da BR Distribuidora de setembro de 2007 a agosto de 2009, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Deixou o cargo para disputar a presidência do Partido dos Trabalhadores, sendo eleito para o biênio 2010-2012.

Petrobras

A Petrobras divulgou nota para lamentar o falecimento do ex-presidente da empresa. Dutra ocupava, desde 2012, o cargo de diretor Corporativo e de Serviços da petroleira. “A Petrobras se solidariza com a família de José Eduardo Dutra”, diz o comunicado.

Dutra nasceu no Rio de Janeiro, mas desenvolveu sua vida política em Sergipe, Estado pelo qual foi eleito senador da República em 1994. Antes, foi presidente do Sindicato dos Mineiros do Estado de Sergipe e dirigente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT).