A presidente Dilma Rousseff recebe na noite desta quarta-feira (13) líderes da base aliada em um coquetel de confraternização, no Palácio da Alvorada, para comemorar o encerramento do primeiro semestre legislativo.

O objetivo do encontro é manter a aproximação da base, pois a presidente, segundo fontes, está preocupada com os problemas enfrentados pelo governo neste primeiro semestre. Ela não quer deixar que o recesso parlamentar sirva para alimentar qualquer animosidade dos aliados.

Os presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e o vice-presidente Michel Temer participam do coquetel, que conta com a presença ainda dos ministros Antônio Patriota (Relações Exteriores); Ideli Salvatti (Relações Institucionais); Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência da República); Mário Negromonte (Cidades); Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia); Alexandre Padilha (Saúde); Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior); Paulo Sérgio Passos (Transportes); Wagner Rossi (Agricultura); Wagner Bittencourt (Secretaria de Aviação Civil); Fernando Bezerra (Integração Nacional); Edison Lobão (Minas e Energia); Garibaldi Alves (Previdência).

A preocupação do governo era com uma possível ausência do PR no encontro. No entanto, essa preocupação foi superada hoje com a costura feita pela ministra Ideli Salvatti, que recebeu lideranças do partido, deu telefonemas para reiterar o convite da presidente e falou da importância da presença dos parlamentares do PR no coquetel, lembrando que eles foram aliados de primeira hora e que eram parceiros fundamentais do governo.

Ideli passou o recado a pedido da presidente que queria a bancada unida e que o PR sempre foi da base e não era hora de divergência. Parlamentares do partido, segundo fontes, explicaram que não foram ontem ao almoço com Ideli porque o PR não estava se achando contemplado com a confirmação de Passos no Ministério dos Transportes, mas que, depois, reviram suas posições.