O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, afirmou hoje que não recebeu até o momento nenhum aviso formal sobre denúncias do Ministério Público Federal (MPF) sobre fraudes envolvendo a agência e usineiros nem de desvio de pagamento de royalties – compensação financeira ao Estado pela exploração do petróleo -, feitas pela Polícia Federal (PF). “Até agora não recebemos nenhuma”, disse ele, ao iniciar seu pronunciamento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, realizada no Senado.

Lima dá aos parlamentares esclarecimentos a respeito da conta-petróleo. De acordo com ele, quando foi criada, a medida buscava a equalização do preço dos combustíveis no Brasil. “Para isso, era preciso um subsídio para que o preço chegasse ao Acre com o mesmo preço do Rio de Janeiro”, disse o diretor. Segundo o presidente da CPI, João Pedro (PT-AM), após o depoimento de Lima serão ouvidos procuradores da República. Ainda está previsto para hoje pronunciamento de outros diretores da ANP.