O diretor do Cefet de Pato Branco, Roberto Cândido, disse ontem que a criação da Universidade Federal Tecnológica do Paraná é um marco histórico e uma vitória política do Estado. Segundo Cândido, o projeto de lei do presidente Fernando Henrique Cardoso é mais um estímulo para atrair novos investimentos e fortalecer a economia da região. “Como universidade, o Cefet vai oferecer mais cursos e formar uma mão-de-obra ainda mais especializada. A economia da cidade também será movimentada, com a vinda de mais estudantes. Todos ganham com esta conquista”, comemorou.

O candidato tucano ao governo acredita que a Universidade Federal Tecnológica do Paraná vai fortalecer o Parque de Software de Pato Branco, referência nacional no desenvolvimento de novas tecnologias. “Em meu governo, o ensino superior será valorizado e terá grande participação no desenvolvimento de todas as regiões. A iniciativa do presidente Fernando Henrique é o reconhecimento à luta dos bons políticos do Paraná, aqueles que trabalham pela população, sem demagogia e interesse pessoal”.

Beto lembrou que a nova universidade faz parte de uma das suas propostas de governo e vai integrar a Rede do Conhecimento, que vai nascer com 27 pontos espalhados pelo Paraná, com a integração de seis universidades estaduais, a Universidade Federal do Paraná, os Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefet), que agora serão transformados numa única instituição, bem como institutos de pesquisa.