O diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Paulo Lacerda, faz depoimento na tarde desta quarta-feira (20) na Comissão Parlamentar de Inquérito das Escutas Telefônicas Clandestinas da Câmara.

Na semana passada, Lacerda pediu para responder as acusações infundadas feitas contra o órgão pelo banqueiro Daniel Dantas aos parlamentares da comissão. Durante depoimento, Dantas disse que a Operação Satiagraha ocorreu devido a articulações de Lacerda. Segundo Dantas, Lacerda teria direcionado as investigações contra ele, em represália divulgação de informações de que o diretor da Abin teria contas irregulares no exterior.

Ainda nesta quarta, a CPI ouve também os delegados da Polícia Federal, Marcílio Zocrato e Alessandro Moretti. Os dois vão falar sobre a atuação da PF na Operação Ferreiro, que investiga pessoas suspeitas de quebrar o segredo de Justiça em processos, com interceptação telefônica, acusadas também de acessar dados cadastrais de clientes de operadoras e dos extratos de chamadas de terminais telefônicos.