O segundo turno das eleições foi considerado pela Polícia Militar um dos dias de votação mais calmos da história no Paraná. Dezessete pessoas foram presas por crimes eleitorais. No Brasil, foram 232 detidos.

Um caso de boca de urna e outro de transporte de eleitores foram registrados em Almirante Tamandaré, e uma pessoas foi presa em Curitiba, por estacionar o veículo demasiadamente adesivado próximo a um local de votação no Batel. Quatro foram presos por boca de urna, no Cajuru e no Bairro Alto.

O caso mais curioso ocorreu em Ibiporã. Na falta do mesário, o presidente da mesa convocou o primeiro eleitor da fila de votação para trabalhar. Ele se negou e foi preso.

No Paraná, 91 urnas apresentaram problemas – treze em Curitiba. Foram substituídas 74, e as outras consertadas. Por todo o País, 1.452 urnas foram substituídas.