O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB) disse nesta tarde, durante abertura dos trabalhos da Câmara de Municipal de Curitiba, que, a partir desse ano a capital paranaense passará pela “maior intervenção na área do transporte público desde a década de 70”.

 

Ducci abriu oficialmente o ano Legislativo de 2011 com um balanço das obras inauguradas ou prestes a inaugurar em Curitiba e anunciou novos investimentos nas áreas de saúde, educação e infraestrutura. O prefeito anunciou a renovação e ampliação da frota de ônibus, com a compra de 600 veículos e o início das obras no eixo de transporte Norte/Sul, do Santa Cândida ao Pinheirinho.

 

As estações tubo serão desalinhadas, o que, segundo o prefeito, vai reduzir em 30 minutos o trajeto de 38 quilômetros, dos 375 mil passageiros que usam o sistema por dia. ”Teremos importantes avanços para o sistema, benefícios diretos aos passageiros e mais transparência nos contratos”, afirmou Luciano Ducci.

 

Tudo quase igual

 

Na Câmara, três vereadores novos e mais nenhuma novidade. A Casa abriu seus trabalhos no ano de 2011 como encerrou o de 2010, em sintonia com o governo municipal. Em uma sessão rápida, em que só discursaram o novo lidero do prefeito, vereador João do Suco (PSDB) e o próprio Ducci, ficou claro o clima de parceria e quase nenhuma oposição do Legislativo ao Executivo municipal (a bancada de oposição segue com apenas cinco vereadores).

 

Na sessão, tomaram posse os novos (nem tão novos) vereadores Nely Almeida (PSDB), e Paulo Salamuni (PV), em substituição aos ex-vereadores eleitos deputados estaduais Mara Lima (PSDB) e Roberto Acioli (PV); além do estreante Zezinho do Sabará (PSB), no lugar de Mário Celso (PSB), nomeado secretário especial para Assuntos da Copa do Mundo 2014 no governo estadual.

 

Igual também foi a postura de Ducci quando questionado sobre seus últimos encontros com o presidente estadual do PSDB, Valdir Rossoni e as declarações de Rossoni de apoio à candidatura de Gustavo Fruet à prefeitura de Curitiba no ano que vem. “Está tudo igual na relação do PSB com o PSDB. Somos importantes aliados de longa data. Apoiamos o governador Beto Richa e temos o apoio do PSDB na capital, tanto que nosso líder é do PSDB. Agora, quanto a 2012, vamos deixar para 2012”, desconversou