A prefeitura de Curitiba vai recorrer da decisão do juiz da 5.ª Vara da Fazenda Pública, Marcos Vinícius da Rocha Loures Demchuk, que proibiu a veiculação de peças de publicidade referentes à administração municipal. De acordo com o magistrado, acampanha configura promoção pessoal do prefeito Luciano Ducci (foto), pois não possui “caráter educativo, informativo ou de orientação aos cidadãos”.

O juiz proibiu a veiculação de quatro comerciais referentes às obras de asfalto, pavimentação e oferta de creches, além da utilização de cores que não sejam as oficiais da bandeira do município em qualquer peça de comunicação. Ficou decidido ainda que os sites Prefeitura em Ação e Curitiba em Ação deveriam ser retirados do ar, determinação que já foi atendida pelo município. Assim que a decisão foi publicada, a prefeitura entrou com pedido para o juiz rever a decisão. Como a solicitação não foi atendida, a administração municipal optou pelo recurso.

Para a autora da ação, a presidente do PT de Curitiba, Roseli Isidoro, o material deve ser retirado de circulação.