Manifestantes do Movimento Brasil Livre (MBL) organizaram, na noite desta sexta-feira (13), uma churrascada em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo do estado, no Centro Cívico, em Curitiba, para protestar contra a corrupção e pedir que se cumpra a decisão judicial que proíbe a presença do acampamento do Movimento Sem Terra (MST) no entorno do prédio da Superintendência da Polícia Federal (PF), no bairro Santa Cândida, onde está preso o ex-presidente Lula (PT).

Por volta das 19h30, cerca de 15 manifestantes participavam do churrasco. Segundo Denise de Souza, conselheira regional do MBL, serão assados seis quilos de carne e seis quilos de linguiça. Além disso, os participantes ainda terão direito a pão e refrigerante. “Nós queremos chamar a atenção para o que está acontecendo em Curitiba”, explicou a conselheira. Segundo ela, o ato deve durar até as 21h30 e toda a população está convidada.

O marceneiro Junior Ramos, integrante do MBL, diz que o movimento já protocolou três requerimentos na Câmara Municipal para que a prefeitura tome uma atitude. “Queremos que seja cumprida a ordem de desocupação do Santa Cândida.Tá uma situação complicada [no acampamento], a gente foi até lá pra gravar algumas imagens e vimos que os moradores estão com muito medo. Falta vontade política pra resolver a situação, a decisão não tá sendo cumprida”, apontou.

A Polícia Militar (PM) acompanhava o ato no Palácio. Em conversa com os organizadores, que cobraram uma ação imediata da PM para reintegrar a posse na região do Santa Cândida, os policiais disseram que nada será feito sem planejamento adequado, que deve partir da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp).

Além da presença dos líderes locais do MBL, também participam do ato alguns líderes nacionais e regionais.

Acampamento pró-Lula em frente à PF recebe apoio de voluntários e vizinhos