Para reivindicar o impeachment da presidente Dilma Rousseff, manifestantes tomam neste momento a principal avenida de Florianópolis, a Beira-Mar Norte. A Polícia Militar (PM) estima que 20 mil manifestantes integrem o movimento na capital de Santa Catarina, mas os números oficiais serão divulgados apenas ao término do ato.

Moradores de outras 22 cidades do Estado foram às ruas com faixas e cartazes que citam os escândalos de corrupção na Petrobras, as prisões da Operação Lava Jato, o aumento da inflação e o ajuste fiscal. A maior manifestação no interior catarinense foi em Chapecó, no oeste do Estado, que reuniu 5 mil pessoas nesta manhã.

Os protestos foram organizados por três grupos, o Movimento Brasil Livre (MBL), o Vem pra Rua e os Revoltados On-Line. Em cima do carro de som do MBL, na capital, está o senador Paulo Bauer (PSDB-SC). A passeata segue sem conflitos para a sede do Tribunal de Justiça (TJ), na Beira-Mar Norte. Diferente da de 15 de março, quando uma chuva forte atrapalhou a manifestação, neste domingo, 16, há sol e temperatura alta.