O candidato do PT ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, afirmou nesta terça-feira, 15, que não vê problemas em dialogar com a classe empresarial e que é de uma ala que acredita que o “PT não é dono da verdade”.

Após dar palestra a empresários pela manhã na capital paulista, o ex-ministro foi questionado sobre sua relação com empresários e a pouca aceitação da classe em relação aos governos petistas. “Converso com os mais variados segmentos desde que fui ministro da coordenação política do ex-presidente Lula”, afirmou. “Faço isso com tranquilidade.”

Segundo o candidato, embora sua trajetória dentro do partido seja longa, ele mantém uma visão crítica da legenda. “Sou daqueles que acreditam que o PT não é dono verdade”, disse. Para Padilha, apesar das críticas do empresariado, o setor privado “pode dar contribuições muito importantes para o Estado”. “Desde que liderados por um governo do Estado que tenha sensibilidade social e que entenda que São Paulo só será grande e dinâmico no século XXI se incluir todos os paulistanos”, afirmou.

Em relação à receptividade dos membros do Lide – Grupo de Líderes Empresariais, para qual proferiu a palestra na manhã desta terça, o candidato afirmou que voltará a falar com os empresários no ano que vem “como governador do Estado de São Paulo”. “Não é a primeira vez que venho ao Lide, certamente não será a última, voltarei ano que vem como governador.”