O primeiro-vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), leu nesta terça-feira, 15, a carta na qual o senador Clésio Andrade (PMDB-MG) renunciou ao mandato parlamentar. Segundo a comunicação, lida em plenário pelo petista, Clésio deixou o cargo político para se dedicar a cuidar da saúde e voltar a suas atividades profissionais. Desde abril, ele está licenciado do comando da Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Clésio Andrade é réu no processo do mensalão mineiro, ou mensalão tucano.

Clésio Andrade era o primeiro suplente do senador Eliseu Resende (DEM-MG), que morreu em janeiro de 2011. Clésio, que não conseguiu ter o apoio do partido para concorrer ao governo de Minas em outubro, não iria disputar as eleições em outubro. Com a renúncia do mandato, Aureliano Chaves Filho.