Ao comentar há pouco a demissão de Nelson Jobim do Ministério da Defesa, a presidente Dilma Rousseff se confundiu e disse reconhecer “o grande trabalho que ele deu ao País”. Em entrevista a rádios de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), cidades separadas pelo Rio São Francisco, Dilma afirmou que o episódio é página virada. “Infelizmente, esgotamos uma etapa. Viramos uma página”.

A presidente falou que Celso Amorim dará continuidade a um trabalho na área da Defesa e acrescentará um “reforço especial”. “Acho que esse assunto é muito fácil de ser entendido pela população. O ministro Celso Amorim assume o ministério da Defesa porque já deu mostras de que é um brasileiro muito dedicado ao Brasil”.

Dilma fez referências ao período em que Amorim exerceu o cargo de ministro de Relações Exteriores (2003-2010). “Ele é responsável por uma política externa independente e colocou o Brasil no mesmo patamar de qualquer país”, disse. “O ministro Celso Amorim tem todas as condições de ser um ministro da Defesa e, por isso, o indiquei”.