O governador Beto Richa (PSDB) anunciou, nesta terça-feira, a liberação de R$ 126 milhões para a construção e reforma de escolas em todas as regiões do Estado. Mais da metade desses recursos, R$ 68 milhões, são verbas federais, do programa de educação profissionalizante, que, segundo o vice-governador e secretário de Educação, Flávio Arns, estavam parados desde 2008 nos cofres do Estado, com o risco de terem que ser devolvidos à união. “E ainda há mais de 100 milhões disponíveis que serão investidos nas próximas etapas da expansão do programa”, disse o secretário.

Com os R$ 68 milhões do governo federal, o Paraná construirá 9 centros de educação profissionalizante. Outros nove estão previstos para a próxima etapa. Há ainda verba para a construção de 12 escolas em comunidades indígenas, três novas escolas de ensino fundamental e, também, para a reforma de 2.136 estabelecimentos de educação já em funcionamento.

“Um dos momentos que mais me gratificam são os anúncios de investimentos, melhorias, inaugurações na área de educação. Porque Educação é a prioridade absoluta de nosso governo, porque faz com que as demais áreas avancem na mesma proporção. Então, não medimos esforços para garantir investimentos consistentes na área da educação”, disse Beto Richa.

O governador destacou a boa relação com o governo federal e prometeu tratar os prefeitos que não o apoiaram nas eleições do ano passado com a mesma imparcialidade com que o Paraná tem sido tratado pela presidente Dilma Rousseff (PT). “Muitas dessas obras serão viabilizadas com recursos federais que estavam há três anos parados nos cofres do Estado.

Além da boa parceria com o governo federal, temos também essa boa relação com as prefeituras, mesmo nos municípios onde perdi, que são a maioria, pois ganhei nas maiores cidades. A campanha eleitoral acabou no ano passado. Chega de vingança, chega da falta de diálogo que já custou muito caro ao Estado”, declarou.