Requião se reuniu com o presidente da
Junta da Galícia, Manuel Fraga Iribarne.

O governador Roberto Requião (PMDB) participou de três reuniões na Espanha ontem para discutir as relações comerciais entre o Paraná e a Galícia, além de medidas para incrementar o intercâmbio turístico. O Paraná, dentre os estados brasileiros, é responsável por 21,87% das exportações do Brasil para a Espanha. “É o Estado que mais exporta para o país, à frente até de São Paulo”, afirmou o governador.

Na primeira reunião, o governador esteve com o secretário-geral de Relações com a Comunidade Européia e Cooperação Exterior, Jesus Gamallo Aller, e discutiu as relações entre o Paraná e a Galícia, além da necessidade de incrementar os negócios e oferecer outras possibilidades de exportação à Galícia, como a de produtos industrializados no Paraná.

Requião salientou a posição do Estado em relação ao comércio exterior com a Galícia e chamou atenção para o fato de o Paraná ser o segundo maior importador de produtos da Galícia, ficando atrás apenas de São Paulo. E, ainda, afirmou que o Paraná é, individualmente, o sétimo exportador mundial de produtos para a região, ficando à frente de muitos países tradicionais exportadores. Dentre os produtos mais exportados estão a soja (72,63%) e o milho (11,38%).

O segundo encontro do dia foi com Maria Anton Vilasanchez, diretora-geral de Turismo da Galícia. Após discutir intercâmbios turísticos entre a Galícia e o Paraná, principalmente com Foz do Iguaçu, a diretora confirmou sua visita ao Estado para os próximos meses.

Com Manoel Fraga Iribarne, presidente da Junta da Galícia e um dos principais políticos da Espanha, Requião reafirmou a importância da Galícia para o Paraná e o interesse em incrementar as exportações. “Iribarne teve um papel crucial na transição do franquismo para a democracia”, disse o governador.