Formado por representantes de todas as correntes do PSDB, o Grupo de Análise Estratégica do partido se reúne nesta terça-feira, 18, em Brasília, para avaliar o resultado das manifestações contra a presidente Dilma Rousseff e unificar o discurso tucano.

O encontro ocorre um dia depois do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ter reunido em São Paulo o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, e o governador Geraldo Alckmin com o mesmo objetivo. Antes da reunião, FHC publicou nas redes sociais um texto afirmando que a renúncia da presidente Dilma seria “um gesto de grandeza”.

“O texto do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso unificou o partido e pacificou o discurso. Essa linha deve orientar o PSDB”, disse o secretário geral tucano, deputado Silvio Torres (SP).

Também fazem parte do grupo o senador Cássio Cunha Lima (PB), líder do PSDB no Senado, o deputado Carlos Sampaio (SP), líder da bancada na Câmara, o ex-governador Alberto Goldman (SP) , vice presidente do partido e o deputado Bruno Araújo (PE), líder da minoria na Câmara.