Convidado pelo governo brasileiro para a recepção oferecida ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, no Palácio Itamaraty, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse neste sábado (19) que deve existir uma relação civilizada entre os ex-presidentes da República e o atual chefe de Estado. “Temos que ter uma relação. Não é necessário tratar um como Deus e outro como demônio. Aí não dá”, afirmou.

Fernando Henrique considerou uma “gentileza” o convite feito a ele pela presidenta Dilma Rousseff para participar da cerimônia de recepção a Obama no Palácio Itamaraty. “Em matéria de Estado, quando está representando o país, não cabem divisões partidárias. A presidente Dilma demonstrou que tem compreensão correta dessa matéria”, disse.

O ex-presidente disse que Dilma deve manter a firmeza no pleito para o Brasil ter assento permanente no Conselho de Segurança das Organizações das Nações Unidas (ONU). “O discurso de interesse do Brasil tem que ser duro, tem que dizer as verdades como são, quais são os nossos interesses”.

Bem-humorado, Fernando Henrique brincou com as diferenças de estilo entre Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Lula. “É que o Lula é meu amigo de tantos anos atrás e achou que não era necessário”, disse. “O Lula, quando eu era presidente, esteve comigo muitas vezes”, afirmou ele, encerrando o assunto.