O ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, disse que a declaração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso – de que a renúncia da presidente Dilma Rousseff seria um ato de grandeza – desconsidera a legitimidade “incontestável” de Dilma.

“Considero o presidente FHC um homem de grande dimensão, estadista, mas me permito manifestar minha discordância. A presidente Dilma foi eleita em um processo rigorosamente democrático. Ao fazer essa colocação, o presidente desconsidera essa legitimidade que incontestavelmente ela é portadora”, afirmou, após reunião com a presidente e representantes do setor de brinquedos.

Monteiro atribuiu a fala de Fernando Henrique ao “jogo político” e reconheceu que há ajustes a serem feitos na economia. “Há necessidade de que se promova um amplo entendimento no país em torno de uma agenda. O que precisamos é oferecer resposta nessa perspectiva do que o Brasil precisa enfrentar”, completou.

O ministro disse ainda que o Brasil continua atraindo investimentos e que as empresas estrangeiras olham o País para além das dificuldades conjunturais. “No Brasil, os pessimistas estão sempre condenados a perder”, completou.