A Procuradoria Regional Eleitoral no Amazonas impugnou ontem 23 candidaturas no Amazonas. Destas, 21 foram de candidatos que não apresentaram documentação exigida pela Lei da Ficha Limpa. Entre os outros dois casos, está o da impugnação do registro de candidatura do deputado estadual Sinésio Campos (PT), porque ele não teria efetuado o pagamento de multa R$ 5,3 mil por ter usado sala do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para reunião política em 2006.

Já o candidato a senador pelo PRB, Fernando Valente, perdeu o direito de concorrer porque os candidatos da coligação da qual faz parte seu partido, Eduardo Braga (PMDB) e Vanessa Grazziotin (PCdoB), já tinham registrado seus pedidos antes, impedindo uma terceira candidatura. O prazo para contestação é de sete dias.