O empresário José Marcos Formighieri disse, ontem, que nunca recebeu os cerca de R$ 40 milhões de indenização em créditos tributários do governo estadual referentes a terras confiscadas durante o regime militar. Segundo o Ministério Público Estadual, o ex-governador Jaime Lerner teria deferido de forma irregular o pedido de indenização nos últimos dias de sua administração. Lerner está sendo processado por ato de improbidade administrativa e Formighieri é citado na ação.

Formighieri classificou como irresponsável a atitude do MPE e disse que queria desafiá-los a mostrar os recibos. Formighieri disse também que vai entrar com uma representação contra os dois promotores que entraram com a ação, Wilde Soares Pugliese e Terezinha de Jesus de Souza Signorini, no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), além de uma ação criminal. Formighieri falou ainda que também vai pedir na justiça uma indenização pelo confisco de suas terras contra o Estado do Paraná.

O caso investigado pelo MPE é bem complicado. Segundo o órgão, depois da saída de Lerner, o processo teria sumido dos arquivos e protocolos do governo do estado. A compensação dos créditos só não teria sido efetuada porque o MP alertou a PGE e entrou na Justiça pedindo a nulidade do processo, sendo recentemente considerada precedente. Lerner também rebateu as acusações.