Escolhido para ser relator de um dos inquéritos da Lava Jato que apura denúncias de ex-executivos da Odebrecht contra o senador afastado Aécio Neves, o ministro Gilmar Mendes, do STF, disse nessa segunda-feira, 26, que não se sente “nada impedido” e não vê “nenhum impedimento” em relatar o caso. O ministro não quis falar com jornalistas após uma palestra sobre saneamento no Instituto Fernando Henrique Cardoso, em São Paulo.