O governador Roberto Requião (PMDB) pediu licença do cargo por quinze dias, de ontem ao dia 20 deste mês. No comunicado à Assembleia Legislativa, o governador informou que irá à Europa para tratar de assuntos pessoais. O vice-governador, Orlando Pessuti (PMDB), assume o governo interinamente.

Ontem, Requião esteve em São Paulo e se encontrou com o ex-governador de São Paulo Orestes Quércia, antes de embarcar para a Europa, com destino a Portugal, onde passará a semana com a família.

Ele também teria se encontrado com o governador de São Paulo, José Serra, mas o presidente estadual do PMDB, deputado Waldyr Pugliesi, que acompanhou o governador, não confirmou.

O presidente do PMDB confirmou apenas que as discussões foram sobre o processo de sucessão ao governo do Estado e à presidência da República. Quércia é defensor do apoio do PMDB à candidatura de Serra.

Até mesmo a possibilidade de indicar Requião como uma candidatura a vice-presidência na chapa de Serra foi cogitada nos encontros em São Paulo. Na semana passada, em Foz do Iguaçu, o governador conversou com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à sucessão do presidente Lula.