O governador Jaime Lerner encaminhou ontem à Assembléia Legislativa um anteprojeto de lei que autoriza o governo do Estado a reaver créditos referentes à privatização do Banestado. São ativos, em sua maioria, de clientes inadimplentes, cuja carteira ficou dividida entre o Banco Itaú e o governo do Paraná.

Os créditos que pertencem ao governo estadual terão como gestora a Agência de Fomento do Paraná. “A vantagem da proposta de lei é que os ativos de devedores do antigo Banestado poderão ser pagos com precatórios emitidos pelo próprio governo”, explica o presidente da agência, Francisco Calmon.