A bancada de oposição na Assembléia Legislativa, liderada pelo deputado Durval Amaral (PFL), reagiu às críticas que recebeu da bancada governista na polêmica sobre o reajuste das tarifas de pedágio. Os aliados do Palácio Iguaçu lembraram que Amaral e os demais deputados que integram a bancada oposicionista e que cobraram do governador Roberto Requião (PMDB) a redução das tarifas foram os mesmos que aprovaram a implantação da cobrança do pedágio durante o governo de Jaime Lerner (PSB). "Não foram os deputados da oposição que se elegeram com uma promessa falsa e que estão empurrando a situação com a barriga. Nós estamos apenas defendendo a população e cobrando uma solução para o problema", justificou Amaral.

Para o líder da oposição, a defesa que os aliados fizeram do governo não é suficiente para convencer a opinião pública sobre a eficácia da atuação do governo no confronto com as concessionárias. "A estratégia de colocar parlamentares criticando a postura da oposição, que sempre foi correta e a mais transparente possível, diferente do que prega o atual governo, não funciona. A população quer ver o desenvolvimento do Estado e as promessas de campanhas cumpridas. Portanto, que se cumpra e se busque formas de prometer o que foi cumprido. Não é promovendo ataques pessoais que o pedágio vai acabar ou baixar", acrescentou o líder da oposição.

O líder do PSDB, Valdir Rossoni, disse que a população aprova a cobrança de pedágio, mas com valores menores. "O governador está no poder há dois anos e não fez nada até agora. O governo está tentando enfrentar a situação do pedágio pela imprensa. A atual administração tenta governar pela imprensa e com ações judiciais infundadas, mas isso não é possível. Nós defendemos o ponto de vista da população, que na sua grande maioria prefere contar com o pedágio, embora com uma tarifa mais baixa", ressaltou.