O anúncio da liberação de R$ 3 milhões por parte do governo federal para atendimento emergencial às vítimas das chuvas em Santa Catarina em detrimento dos R$ 140 mil oferecidos pelo governo Dilma para o mesmo socorro ao Paraná provocou a reação do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB).

Em nota de repúdio divulgada nesta terça-feira (10), Rossoni lembra que o Paraná tem 130 municípios em estado de emergência e 442 mil pessoas atingidas pelas chuvas e afirma que o Estado é perseguido pelo governo federal.

Santa Catarina, por sua vez, tem 33 cidades atingidas pelos temporais e, até hoje, a Defesa Civil registra cerca de 20 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas no estado vizinho.

“A notícia sozinha já seria uma afronta, um desrespeito, um escárnio para com o sofrimento dos paranaenses, mas ela fica ainda pior quando vejo no mesmo site da Agência Brasil, do Governo Federal, que o repasse para ajudar as vítimas da chuva em Santa Catarina será de R$ 3 milhões. Não posso aceitar calado este preconceito. Que o Governo Federal há muito vem tratando o Paraná com perseguição, isto é um fato público. Agora, porém, chegou ao limite o requinte da crueldade para com o povo trabalhador deste meu estado”, diz o deputado.

A liberação dos repasses de verbas para ambos os estados será feita através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional e a portaria foi publicada hoje no Diário Oficial da União.