O líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), demonstrou otimista na votação do projeto que revê a política de desoneração da folha de pagamento. Segundo Guimarães, PDT, PCdoB, PT, PMDB, PP, PR, PRB, PHS e PROS estariam comprometidos com a aprovação da última medida do pacote de ajuste fiscal. “Está tudo bem negociado, não tem plano B, só tem uma opção, o plano A, que é o caminho possível frente as circunstâncias atuais”, afirmou. “Ninguém quer a quebradeira geral”.

Guimarães destacou que a negociação do governo já está concluída e que os últimos partidos que ainda questionavam a criação de regras mais flexíveis para quatro setores já foram convencidos pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em reuniões nesta manhã.

Segundo Guimarães, Levy pediu “firmeza” na conclusão do pacote do ajuste fiscal. “Sem isso (votação da desoneração), não tem volta do crescimento”, enfatizou Guimarães.