Gustavo: longe do PMDB, perto do PSDB.

O deputado federal Gustavo Fruet (sem partido) formaliza hoje, em entrevista coletiva marcada para as 10h, no Hotel Mabu (Praça Santos Andrade), seu apoio ao candidato da coligação Curitiba Melhor Pra Você à Prefeitura de Curitiba, Beto Richa (PSDB), que também participará da entrevista.

Depois os dois lideram uma caminhada pela Rua XV de Novembro, que termina na Boca Maldita, por volta das 12h.

Gustavo apresentou sua pré-candidatura a prefeito ao PMDB, mas o partido preferiu uma aliança com o PT em torno da candidatura do deputado Ângelo Vanhoni. O deputado reagiu, primeiro afastando-se da liderança política do governador Roberto Requião (PMDB) e esta semana apresentou seu pedido de desfiliação ao partido. Como se recorda, desde o ano passado ele vem sendo cortejado por outras agremiações e manteve conversas principalmente com o PSDB de Beto Richa, com o PDT de Osmar Dias e com o PPS de Rubens Bueno. Chegou mesmo a ser convidado pelo PSDB e pelo PPS diretamente para disputar a sucessão de Cássio Taniguchi (PFL). O próprio Cássio, em mais de uma ocasião, enalteceu as qualidades de Gustavo para administrar Curitiba.

Em função das dificuldades de convivência entre Gustavo e o grupo hoje dominante nos diretórios municipal e regional, a ruptura já era esperada e o apoio a Richa considerado a saída natural.

O que não deve ocorrer tão rapidamente é a filiação de Gustavo a outra sigla. Os observadores apostam em duas: o próprio PSDB e o PDT, a primeira com mais chances. O ex-prefeito Maurício Fruet, pai de Gustavo, foi um dos fundadores do MDB no Paraná e teve uma passagem pelo PSDB, onde chegou a disputar uma vaga ao Senado em 1990.

O pai de Beto, o ex-governador José Richa, também foi um dos fundadores do MDB paranaense, que deixou em 1987 para fundar o PSDB, ao lado de Fernando Henrique Cardoso, Mário Covas, Franco Montoro e outros dissidentes peemedebistas.

Gustavo Fruet foi o deputado federal mais votado do PMDB nas eleições de 2002 em Curitiba, onde fez 63.990 de seus 105.166 votos. Por esta razão, somada ao prestígio do nome Fruet na capital, o apoio de Gustavo é considerado um importante reforço à campanha de Beto Richa.

Dr. Rosinha critica decisão

O deputado federal Florisvaldo “Rosinha” Fier (PT) criticou ontem a posição do deputado Gustavo Fruet de “optar pela continuidade” ao decidir apoiar a candidatura de Beto Richa (PSDB) à Prefeitura de Curitiba. “É lamentável a opção do Gustavo Fruet pela continuidade. Nós sabemos que Curitiba precisa fazer uma mudança na sua rota histórica. E a mudança é a candidatura do Vanhoni”, afirmou o deputado.

Rosinha lembrou que abriu mão de sua candidatura à Prefeitura de Curitiba para garantir a união das forças que querem mudar a cidade. “Temos um grupo político que detém o poder na cidade há 16 anos. Será que o Fruet quer manter esse grupo na Prefeitura?”, questionou o parlamentar, que é o atual presidente da Comissão do Mercosul.

O deputado petista lembrou ainda que o PSDB, partido que fez convite a Fruet para se filiar, integra o grupo que está no poder em Curitiba há quatro gestões. “Tanto que o candidato tucano, Beto Richa, é o atual vice-prefeito e sempre esteve junto com o prefeito Casso Taniguchi”, disse Rosinha.