O empresário e apresentador de TV Luciano Huck negou nesta quinta-feira (15), pela terceira vez, que irá concorrer a presidente do Brasil nas eleições de outubro deste ano. “Não serei candidato mas não quero falar mais sobre o assunto agora. Preciso digerir a decisão”, afirmou ao blog Direto da Fonte, do jornal O Estado de S. Paulo. Huck deve fazer o anúncio formal na sexta-feira (16).

Nas últimas semanas, a condenação por corrupção em segunda instância e a virtual inelegibilidade de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recolocou o nome do apresentador da Rede Globo no jogo.

Antes do Carnaval, ele havia feito uma nova rodada de conversas com seus conselheiros, em especial o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que foi duramente criticado em seu partido pelo fato de que uma candidatura Huck iria disputar eleitorado com o nome do presidenciável tucano mais provável, Geraldo Alckmin.

Pressionado pela Rede Globo a se definir, já que a emissora teme a já corrente associação entre uma candidatura do apresentador e seu nome, Huck prometera dar uma resposta depois do feriado, o que acabou ocorrendo agora.

O anúncio da não candidatura acontece no mesmo dia em que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) arquivou uma representação do PT contra o apresentador e a TV Globo por suposto abuso de poder econômico e propaganda eleitoral antecipada.

10 polêmicas envolvendo Luciano Huck que ele vai ter que explicar se for candidato