Foto: Alberto Melnechuky

Iatauro: eles não leram.

Em nota distribuída ontem, o governo do Estado sustentou que o líder da oposição, Valdir Rossoni (PSDB), não tomou conhecimento da íntegra da documentação entregue à Justiça.

De acordo com as explicações do secretário da Casa Civil, Rafael Iatauro, a resposta da Secretaria da Administração ao Tribunal de Justiça, que acompanhou as caixas de documentos, teria complementado as informações reclamadas pelo líder da oposição.

A Secretaria enviou expediente ao TJ, explicando como funciona o sistema de Central de Viagens e sobre o cartão corporativo do Banco do Brasil.

Estas mesmas informações também foram prestadas a Rossoni, informou a nota. Conforme o governo, se o tucano tivesse lido o arrazoado da Secretaria de Administração saberia que não encontraria informações sobre os gastos da Cohapar nas caixas de documentos que recebeu.

?Existe a impressão de que a manifestação judicial não foi lida nem pelo deputado nem pelo servidor do TCE. Porque, na manifestação explica-se, por exemplo, que a Cohapar é uma órgão da administração indireta, não integrante, assim, do sistema de gestão Central de Viagens?, diz a nota oficial.

A Secretaria da Administração destacou ainda que enviou à Assembléia documentos referentes aos procedimentos administrativos de solicitação de viagem, de autorização e de prestação de contas.