O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira (5), em entrevista veiculada pela TV Aparecida, que considera um “grande passo” na reforma da Previdência fixar a idade mínima neste ano para servidores públicos em 61 anos para os homens e 56 anos para as mulheres.

Ele disse não acreditar na possibilidade de uma reforma que eleve a idade mínima para 65 anos para todos. “Não pode generalizar 65 anos (como idade mínima para aposentadoria). Em certas atividades, nem aos 60 é compatível. A expectativa de vida do policial militar do Rio de Janeiro está abaixo dos 60. Então, não é justo”, disse o presidente eleito, que defendeu também a “majoração” em um ano para as demais carreiras.

Tramita na Câmara dos Deputados a proposta do governo de Michel Temer, que estabelece idade mínima para aposentadoria de servidores públicos, ou privados, homens de 65 anos e mulheres de 62, com regra de transição sendo prolongada até 2042.

Bolsonaro voltou a dizer que é preciso respeitar o ambiente político no Congresso Nacional. Para ele, porém, a proposta apresentada será “bom começo”, “algo de concreto” para ajudar na economia. “Depois das eleições, há um desânimo em Brasília. Não adianta ter boa proposta se não vai passar na Câmara e no Senado”, disse.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Segurança de Jair Bolsonaro terá esquema inédito após atentado