A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), avalia que o clima de “já ganhou” acabou prejudicando a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, no primeiro turno. No Ceará, a votação de Dilma atingiu 66,26% dos votos válidos, sendo a terceira maior do País. A meta é fazer com que no segundo turno esse índice chegue mais próximo de 80%, que é o índice de aprovação do governo Lula no Estado.

Hoje pela manhã, Luizianne, que coordena a campanha da presidenciável petista no Estado, reuniu lideranças do partido em um hotel de Fortaleza. Pediu ainda mais empenho da militância para conquistar os votos dados à senadora Marina Silva (PV), que obteve 17,4% dos votos válidos dos eleitores cearenses, índice igual ao obtido pelo tucano José Serra.

Os petistas cearenses vão manter a estrutura montada no primeiro turno. A ideia é manter as caravanas pelo interior do Estado com as presenças de lideranças locais, como a própria Luizianne e o senador eleito José Pimentel (PT), pedindo votos para Dilma. Sobre o desempenho do partido no primeiro turno, no Ceará, Luizianne considerou positivo. “Elegemos uma boa bancada e o nosso candidato ao Senado”, disse.