Na capital pernambucana, nesta manhã, cerca de três mil manifestantes estão reunidos na Avenida Boa Viagem, na orla marítima do bairro de mesmo nome, Zona Sul da cidade. Três trios elétricos e uma orquestra de frevo integram a mobilização, que ganhou também um boneco gigante em homenagem ao juiz Sérgio Moro, que comanda a Operação Lava Jato.

Nos discursos, em faixas e cartazes, as mensagens pedem o afastamento da presidente Dilma Rousseff e de seu partido, o PT. Alguns pequenos grupos também carregam faixas pedindo a intervenção militar no País. Apesar das declarações dos organizadores de que a manifestação não conta com o apoio de partidos políticos, parlamentares de oposição ao governo federal circulam pelo local.

Um deles é o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB). O peemedebista defendeu a renúncia da petista como forma de preservar o País. “A melhor decisão é a renúncia dela. Essa ficha tem que cair”, declarou Jarbas, que também criticou seu correligionário, o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “O Cunha tem que sair junto com ela. Ou mesmo na frente dela (Dilma)”, avaliou.

A organização dos protestos, coordenada pelo Movimento Vem Pra Rua, vende camisas com as cores do Brasil por valores entre R$ 10,00 e R$ 15,00. “Nossa ideia é facilitar a vida de quem quer entrar ainda mais no clima do protesto e ao mesmo tempo angariar recursos para ajudar nas próximas manifestações”, destacou Hugo Lins, do Vem Pra Rua.

A Polícia Militar de Pernambuco não divulgou o número de profissionais de militares envolvidos no esquema de segurança e trânsito. A PM também não deve se pronunciar sobre a estimativa de pessoas presentes à manifestação. Segundo os organizadores, a expectativa é de que o ato deve reunir cerca de 30 mil pessoas no Recife. (Mônica Bernardes)