O prefeito eleito de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), afirmou há pouco que não é político, mas é conciliador. “Gosto de diálogo, e na política isso é essencial, mas não quer dizer que eu sou político”, disse o tucano, durante participação do programa Roda Viva, da TV Cultura. “Minha alma não é política, minha natureza não é política, sou social democrata e fui eleito para ser bom gestor”, acrescentou.

Doria declarou ainda que é cedo para colocar em discussão a disputa presidencial em 2018, em referência aos nomes do PSDB que são potenciais candidatos: o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o senador mineiro Aécio Neves e o ministro das Relações Exteriores, José Serra. “O governador tem de governar, o prefeito tem de ‘prefeitar’; o Aécio, que é presidente do meu partido, tem de liderar o partido e cumprir seu mandato no Senado, assim como o ministro José Serra”, afirmou, defendendo em seguida a realização de prévias. “É o melhor mecanismo”. (André Ítalo Rocha)