O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse hoje que se depender dele, o ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, limitará sua exposição na Comissão de Ciência e Tecnologia, marcada para esta manhã, a assuntos da pasta, sem abordar a denúncia publicada pela revista Veja, de que ele seria o mentor do esquema dos “aloprados”.

O esquema se refere à compra de um dossiê falso contra o tucano José Serra na campanha presidencial de 2006. “Se depender de mim, ele (Mercadante) não toca no assunto”, declarou Jucá. Já o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) acha importante que o próprio Mercadante tome a iniciativa de se referir ao episódio. “Acho importante a disposição do ministro de ir ao Senado e acredito que ele tomará a iniciativa de falar desse assunto”.

Ao contrário do que fazem muitos ministros, não está previsto nenhum encontro de Mercadante com o presidente do Senado, José Sarney, antes da audiência. Sarney defendeu ontem que os envolvidos no episódio deem explicações.