O líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Efraim Filho (PB), disse neste domingo, 10, que a prisão de Joesley Batista e do executivo Ricardo Saud mostra que a Justiça começou a ser feita. “Essa turma havia cometido diversos ilícitos e (eles) saíram impunes, com um acordo de delação muito camarada”, afirmou, em nota. “Agora, a justiça começa a ser feita.” Com a prisão, os benefícios que haviam sido concedidos aos executivos da JBS por meio do acordo de delação premiada estão suspensos. “Desde o início esses benefícios nos pareceram exagerados”, disse. “A sociedade não aceita mais a impunidade.”