A publicidade do governo estadual amazonense em milhares de sacos de pão, distribuídos no início de junho às padarias de Manaus, não constituiu propaganda eleitoral antecipada do governador Omar Aziz (PMN), candidato à reeleição. A conclusão foi do juiz eleitoral Wellington José de Oliveira, que rejeitou hoje a denúncia do Ministério Público Eleitoral (MPE) feita no dia 9 de junho.

Para o juiz, a divulgação tinha caráter informativo sobre os programas sociais do governo do Estado e não havia nela qualquer conotação eleitoral. O juiz também entendeu que houve ausência de legitimidade passiva quando o MPE representou contra o Sindicato da Panificação, o ex-secretário de Comunicação, Hiel Levy, e as empresas de publicidade criadoras da campanha.