A Assembléia Legislativa criou ontem a frente em defesa do piso nacional dos professores do magistério público da educação básica. A iniciativa do líder do PT e presidente da Comissão de Educação, Péricles de Mello, reuniu lideranças de diversos partidos, deputados federais, APP-Sindicato e outros sindicatos que representam os professores estaduais.

Apoio

Além da bancada do PT, já manifestaram apoio à frente parlamentar os deputados Rosane Ferreira, do PV, Marcelo Rangel e Douglas Fabrício, do PPS, e a bancada do PP.

A frente é uma reação à Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) ajuizada por governadores de cinco estados, entre eles o governador Roberto Requião (PMDB) contra a lei que criou o piso salarial nacional.

Solitário

O deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), vice-líder da bancada e membro da Comissão de Educação da Câmara Federal, participou nesta segunda-feira 24, em Curitiba, do lançamento da seção estadual da Frente do Piso Salarial do Professor de Educação Básica.

Represália

O deputado federal Rocha Loures foi o único peemedebista a comparecer no ato político realizado no plenarinho da Assembléia Legislativa do Paraná. Os demais aliados do governo não gostaram da iniciativa do petista.

O líder do governo, Luiz Claudio Romanelli (PMDB), disse que Péricles Mello deveria criar a frente parlamentar de Apoio à administração do governo do Paraná na área de educação.