O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou nesta quarta-feira, 17, que o governo precisa aprovar com celeridade o projeto de Lei das desonerações para avançar com outros projetos que a presidente Dilma Rousseff tem demandado. “É importante que esta lei seja sancionada até o fim de junho e tem sido feito esforço do governo e do presidente da câmara”, disse, ao sair do gabinete do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Assim como o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, afirmou ontem, Levy disse que é necessária uma maior participação do Brasil no comércio exterior. “Brasil tem que aumentar sua presença no comércio exterior”, ponderou. Levy reafirmou que o governo tem outras medidas para o setor além dos programas de financiamento. “Temos medidas estruturais além de financiamento”, ponderou.

Outros projetos também estão no radar do governo, após a aprovação do projeto das desonerações. Segundo Levy, o Plano Safra, as Concessões e o Comércio Exterior são pontos que a presidente Dilma tem chamada atenção. “Queremos dar esse passo para cuidar de outras coisas que a presidente tem chamado atenção como o Plano Safra, Concessões, Comércio exterior”, disse.