Antes mesmo da votação do decreto da libertação do deputado estadual Álvaro Lins (PMDB-RJ), uma edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE) foi distribuída em plenário na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), com o Projeto de Resolução 623/2008, decretando a revogação da prisão dele. Após a publicação, basta apenas uma votação para que Lins, ex-chefe da Policia Civil, deixe a carceragem da Polícia Federal (PF).

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Alerj aprovou, por seis votos a 1, o encaminhamento do decreto para libertar o deputado estadual do PMDB, encomendado pela Mesa Diretora hoje. Lins foi preso ontem, em flagrante, por agentes da PF, durante a Operação Segurança Pública S/A. A acusação é de lavagem de dinheiro.