Para recompor a equipe da prefeitura de Curitiba, desfalcada com a saída de muitos profissionais que vão para o governo do Estado a partir de janeiro, o prefeito Luciano Ducci (PSB) anunciou ontem cinco novos secretários municipais, nas pastas de Educação, Defesa Social, Antidrogas, Recursos Humanos e Assuntos Metropolitanos.

Também foram nomeados novos presidentes para a Fundação de Ação Social (FAS) e para o Instituto Curitiba de Informática, além do novo diretor de transporte da Urbs e de novos administradores das Regionais Cajuru e Portão. Outra novidade é a criação da Secretaria Especial Municipal de Relações com a Comunidade. Dos 11 novos gestores, dez já pertencem à administração municipal.

Ducci destacou o perfil técnico dos escolhidos. “Procuramos valorizar os profissionais que já mostraram sua competência dentro da administração. Os novos gestores têm um perfil altamente técnico e trabalham em sintonia com nosso modelo de administração”, afirmou.

Quem substituirá Eleonora Fruet na Secretaria de Educação será Liliane Casagrande Sabbag, que foi consultora do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap). Liliane coordena o programa Comunidade Escola, que mantém escolas municipais abertas nos fins de semana com oferta de cursos e oficinas.

“Daremos continuidade ao fortalecimento da qualidade do ensino público municipal, trabalhar pela expansão do número de vagas e pelo crescimento do Comunidade Escola”, afirmou Liliane, filha do ex-prefeito de Curitiba Omar Sabbag.

A recém-criada Secretaria Especial de Relações com a Comunidade será dirigida por Fernando Guedes, atual administrador da regional Portão e ex-secretário municipal do Esporte e Lazer.

Segundo o prefeito, a secretaria servirá para ampliar o diálogo com a população. O substituto de Guedes na regional Portão será Gilberto Bedin. Na regional Cajuru, a nova administradora será Maria Izabel de Paula, substituindo Cesário Ferreira Filho.

Esposa de Ducci e médica de carreira da prefeitura, Marry Salette Dal Prá Ducci, será presidente da FAS, em substituição a Leandro Meller, que por sua vez estava na fundação desde a saída de Fernanda Richa, esposa do governador eleito Beto Richa.

Na área da segurança, Ducci remanejou funções. O atual secretário Antidrogas, Nazir Abdalla Chain, vai para a Secretaria da Defesa Social, no lugar de Marcus Michelotto, que será delegado chefe da Polícia Civil do Paraná. Para substituir Chain na Antidrogas, o prefeito convidou o agente da Polícia Federal Hamilton José Klein, secretário de Defesa Social de Fazenda Rio Grande.

Pela primeira vez na prefeitura de Curitiba, o biólogo José Roberto Borghetti, irmão da deputada federal Cida Borghetti (PP), será secretário para Assuntos Metropolitanos para substituir Michele Caputo Neto, que será secretário estadual da Saúde.

Borghetti foi coordenador do Programa Agroindustrial do Paraná; ex-superintendente da Itaipu Binacional na área ambiental e coordenador responsável pela implantação do Projeto Águas do Amanhã em Curitiba e região.

No lugar de Paulo Schmidt, entra a servidora pública de carreira Maria do Carmo de Oliveira na Secretaria Municipal de Recursos Humanos. O novo presidente do Instituto Curitiba de Informática será Renato Rodrigues, em substituição a Jacson Leite, que será presidente da Celepar no governo do Estado.

O arquiteto Lubomir Ficinski, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), vai ocupar a diretoria de transporte da Urbs, substituindo Fernando Ghignone, que ocupará a presidência da Sanepar.

Ducci também anunciou que o chefe de Gabinete, David Campos, responderá interinamente pela Secretaria da Comunicação Social em janeiro, em substituição a Marcelo Cattani,, que vai para o governo do Estado.